Resultados de futebol ao vivo oferecidos por Futebol.com

Ads Top

Sergio Ramos sobre novo título: "Podemos fazer história, é um privilégio único"

Sergio Ramos evita lembranças e tenta desfrutar de nova final.
(Foto: Matthew Ashton/Getty Images)

O zagueiro Sergio Ramos foi um dos atletas que compareceram à sala de entrevistas para a coletiva - Zidane e Marcelo também estiveram presentes -, antes do treinamento, o último do Real Madrid na temporada. A final contra o Liverpool será amanhã (26), a partir das 15h45 (horário de Brasília).

Na coletiva, o capitão elogiou o time adversário, encabeçou os motivos da gana de vencer mais uma Champions e relatou como o Madrid pode conquistar o tricampeonato.

Confira a coletiva:

Motivação para ganhar:
"Não falta motivação. Teremos fome, gana e a possibilidade de ganhar mais uma vez. Podemos fazer história, é um privilégio único".

Terceira final e os desprezos durante a temporada:
"Sentimos isso, mas no final, quando o rival está em destaque, a vitória tem mais valor, o campeão de cada liga foi eliminado e agora temos que terminar o trabalho, o Liverpool não são apenas três jogadores. Este é um evento único e não nos incomoda que falemos mais sobre nossos rivais, vivamos à margem de críticas e bajulação, essa equipe sempre teve uma mente muito limpa e clara".

A chave para vencer:
"A chave é a fome e a ambição, além do grande grupo que formamos. Nós todos remando na mesma direção. Não há problemas extracampos. Nos últimos anos, temos sido muito claros sobre o que queríamos. Estamos todos claros sobre o papel de cada um".

Finais anteriores e suas recordações:
"Para mim, o sábado será o primeiro, como se não houvesse outros. Nós não nos recriamos as outras finais. A final é maravilhosa e você tem que curtir".

Em relação aos elogios de Klopp:
"É uma estratégia. Liverpool também funciona como um relógio. Temos que ter nossos sentidos em campo. Atento na defesa e confiança nos jogadores tão decisivos que temos. Nós queremos a Copa e ir para casa com ela".

Mudanças no onze:
"Os nomes podem ser diferentes, mas se o jogador jogar, ele deve colocar o time na frente. Somos todos como Miuras para jogar e isso é legal. É uma questão de Zidane. Somos como touros".

A distância da viagem e suas memórias de Kiev:
"Ele traz de volta boas lembranças para o sucesso da seleção. Há muitos espanhóis que não puderam vir e é uma vergonha. Estar aqui é bom para ajudar países como a Ucrânia".

Ele falou sobre as comparações com Salah e Ronaldo e Messi:
"Cris e Messi estão em outra órbita. Há jogadores que estão na moda, mas que não atingem a altura. Salah é um grande jogador e ele demonstrou isso. Desejo-lhe o melhor, mas a partir de amanhã".
Sergio Ramos sobre novo título: "Podemos fazer história, é um privilégio único" Sergio Ramos sobre novo título: "Podemos fazer história, é um privilégio único" Publicadas por Vinicius Costa em maio 25, 2018 Mais 5